Procidência Retal ou Prolapso Retal Total

Escrito por Dr. Jorge Ortiz em Terça, 18 Fevereiro 2014. Posted em Perguntas Frequentes

Prolapso é definido como a queda de um órgão ou parte dele a partir de sua posição normal, portanto prolapso retal é a queda do reto deixando o mesmo exposto. Sua aparência é a de uma tromba de coloração vermelha exteriorizada através dos músculos anais.

Associa-se a incontinência fecal e a outras anomalias do assolho pélvico. Cerca de 2/3 dos casos de prolapso retal esta associado a quadros de incontinência fecal (perda involuntária de fezes) e 1/3 associa-se à constipação intestinal ou hábito intestinal normal (lembrando que hábito intestinal normal varia de 3 evacuações por dia a mais de 3 evacuações por semana).

É mais frequente em mulheres, principalmente em idosos. Já nos homens a faixa etária tende a ser mais nos jovens entre 20 e 40 anos de idade).

Seu tratamento é sempre cirúrgico existindo fatores que influenciam a escolha da operação a saber: idade, sexo condição clínica do paciente (ie associação do prolapso com outras doenças frequentes nos idosos), extensão do prolapso e continência fecal.

As cirurgias com melhores resultados são realizadas através da laparotomia ou laparoscopia, fixando-se o reto numa estrutura óssea denominada sacro com ou sem a ressecção de uma parte do intestino grosso (sigmóide). Pode-se também realizar a fixação do reto ao sacro pelo períneo, porém a taxa de recidiva do prolapso aumenta. Outra opção pelo períneo sem a necessidade da abordagem abdominal é a ressecção do prolapso por via anal. Porém existem fatores , nem sempre fáceis de se determinar, quanto ao tipo de cirurgia a ser realizada como o potencial de complicações pós-operatórias, a taxa de recidiva e a familiaridade do cirurgião com as técnicas operatórias.

Após a cirurgia nos pacientes com incontinência fecal 1/3 destes recobram a continência e nos pacientes constipados ou com hábito intestinal normal é comum a piora da constipação.

Autor:

Dr. Jorge Ortiz

CRM 50.937

  • Possui graduação em medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1984);
  • Mestrado em medicina (cirurgia) pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1996);
  • Estagiou com o Professor Michael Keighley na Universidade de Birminghan – Inglaterra;
  • Atualmente é Médico Cirurgião - Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Médico do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual, Cirurgião do Hospital Santa Isabel e Cirurgião Primeiro Assistente em Cirurgia - Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo;
  • É especialista em distúrbios da evacuação.

www.drjorgeortiz.com.br